Parto humanizado e doula: tudo o que você precisa saber para uma gestação e um pós-parto mais suaves.

O conceito de parto humanizado tem se popularizado em diversos países – inclusive no Brasil – e despertado a curiosidade de milhares de mulheres pelo mundo. Os benefícios são muitos, mas antes é necessário entender como funciona.

O que é parto humanizado? Ele tem relação com o parto normal?


O parto humanizado tem por objetivo trazer de volta o protagonismo feminino para o centro da assistência obstétrica, englobando desde o pré-natal até  pós-parto. Está relacionado a toda a equipe que irá assistir a essa gestante e a sua família, com práticas atualizadas, baseadas em evidência científica e com muito respeito, especialmente aos processos fisiológicos, e usando o mínimo de intervenções possíveis. 

Por respeitar a natureza, em sua maioria, os partos serão normais e, quando não forem, serão cesáreas respeitosas, muito diferentes dos relatos de tantas mulheres mundo afora. 

O parto humanizado devolve à mulher escolhas como a posição de parir, o ambiente tranquilo, quem estará ao seu lado e a certeza de que seus desejos serão atendidos, na medida do possível, sendo a gestante sempre respeitada. Mesmo que intervenções sejam necessárias, elas serão conversadas e nada será feito sem consentimento e parceria entre todos os envolvidos no processo.

Mas, afinal, é seguro?

Antes de grandes centros médicos e hospitais existirem, os partos já eram realizados o tempo todo com o auxílio de pessoas não médicas. Por outro lado, estamos falando de uma época em que havia índices bem maiores de complicações graves materno e fetais. Sendo assim, o essencial é que a equipe multidisciplinar esteja alinhada às práticas de humanização, com atualização contínua na ciência.

E para que serve uma doula?


A definição de doula vem do grego, “mulher que serve”. A doula atua no pré-natal, parto e puerpério junto à equipe médica.

A doula explica sobre as fases do parto, intervenções possíveis, cuidados com o recém-nascido, assim como oferece formas não farmacológicas de alívio da dor, trabalha a respiração, alimenta e hidrata a mulher durante o processo e auxilia na primeira hora com amamentação e posicionamento do bebê. Tem papel super importante também no puerpério, sendo uma grande parceira tanto da família quanto da equipe médica.

Você gostou desse conteúdo? Ele te ajudou ou pode ajudar alguma família? Compartilhe o link!

Precisa de ajuda?